Áreas de atuação

Conheça mais detalhes sobre condições médicas em que atuo, as causas comuns de desenvolvimento, prognósticos e tratamentos.

Doença de Alzheimer

Camada 93

O que é?

A forma de demência mais comum em idosos, responsável por até 80% dos diagnósticos.

Acontece geralmente após os 65 anos, afetando duas vezes mais mulheres do que homens, cujo risco de desenvolvimento aumenta significativamente com a idade.

Após os 80 anos, até metade dos idosos desenvolve a doença.

É uma doença neurodegenerativa, na qual os neurônios são perdidos ao longo de muitos anos, de maneira irreversível, progressiva e incurável.

Este processo se dá através de acúmulos de substâncias tóxicas no cérebro, as quais impedem o funcionamento adequado deste órgão vital, comprometendo a cognição e impedindo o idoso de exercer atividades de vida diária.

Camada 91

Causas e sintomas

Definitivamente a doença de Alzheimer não tem uma única causa.

Se desenvolve a partir de uma combinação de fatores genéticos e ambientais.

Ou seja, é possível ser descendente de alguém que sofre da doença e não desenvolvê-la.

Alguns fatores de risco são: Baixo nível intelectual, perda auditiva, depressão, lesões na cabeça, tabagismo, alcoolismo, diabetes, hipertensão arterial, sedentarismo, entre outros.

O principal sintoma é a perda de memória recente, capaz de atrapalhar a execução de tarefas do dia-a-dia.

Simultaneamente se desenvolvem problemas psicológicos e comportamentais, como depressão, ansiedade, insônia, irritabilidade, agressividade e muitos outros.

Camada 95

Prognóstico

Com o passar do tempo os sintomas cognitivos e funcionais invariavelmente se agravam, gerando grande prejuízo ao paciente e seus familiares.

Estatisticamente os portadores da doença sobrevivem uma média de 7 anos após o diagnóstico, não sendo possível estimar o tempo com precisão, pois se relaciona também com as outras condições de saúde do idoso.

Camada 96

Tratamento

Apesar de incurável, estão disponíveis tratamentos que ajudam a aliviar os sintomas e proporcionar mais qualidade de vida ao idoso.

De acordo com os sintomas apresentados, diversos tipos de medicamentos podem ser indicados.

Existem remédios que auxiliam na memória, nos sintomas psicológicos e comportamentais, assim como nos desconfortos físicos provocados pela doença.

Quando iniciados precocemente apresentam melhores resultados e permitem um melhor planejamento dos cuidados.

O tratamento pode ser obtido gratuitamente quando prescrito por um médico geriatra.

Além do tratamento medicamentoso, é fundamental saber como lidar com o idoso confuso, através de técnicas especiais que auxiliam na melhora da comunicação e redução dos sintomas.

Envia para seus amigos:
Banner
Alexandre Casco Pietsch - Doctoralia.com.br