Blog

Diagnóstico Dicas Prevenção Tratamento

Osteoporose – Como e Quando Realizar a Prevenção?

Osteoporose – Como e Quando Realizar a Prevenção?

Ossos frágeis podem quebrar facilmente. 

Vou começar contando uma história profissional que é inesquecível na minha carreira. 

Uma idosa de 80 anos, com toda sua autonomia e independência, morando com o marido da mesma idade, ambos com saúde em dia, sem necessitar de ajuda de filhos ou cuidadores. Um belo dia foi se agachar para tirar a roupa da máquina e, ao se levantar com algumas peças molhadas, sentiu uma intensa dor nas suas costas.

Foi o princípio de uma dor que iria acompanhá-la pelo resto da vida. 

A osteoporose é uma doença esquelética generalizada, caracterizada pela baixa densidade mineral óssea e deterioração da qualidade e força dos ossos, condições que aumentam consideravelmente o risco de ocorrerem fraturas, as quais podem ser provocadas por quedas ou mesmo atividades do dia a dia.

É uma condição de saúde comum, que atinge cerca de 25% das mulheres com mais de 65 anos.
Também é prevalente em homens, particularmente com idade acima dos 70. 

Afeta especialmente os ossos do quadril e da coluna vertebral, locais mais acometidos pelas fraturas causadas pela doença. 

É silenciosa, indolor e apesar de bastante frequente, é pouco diagnosticada e tratada. São raros quaisquer tipos de sintomas, sendo a diminuição de estatura, um dos sinais do problema. As vértebras vão se achatando progressivamente, a ponto de a pessoa reduzir vários centímetros na sua altura. 

Pacientes com osteoporose muitas vezes descobrem que sofrem do problema após o advento de uma fratura, a qual pode ocorrer por levantar peso, mudar bruscamente de posição ou mesmo uma simples tosse ou espirro.

Convenientemente, existem maneiras de prevenir a condição, assim como realizar seu diagnóstico de modo precoce, para que seja instituído um tratamento a tempo de serem evitadas estas complicações. 

Pode ser prevenida através da prática de exercícios físicos durante a vida, evitando-se o fumo e o consumo excessivo de álcool. A ingestão adequada de cálcio e vitamina D é necessária para manter uma boa saúde óssea.

Para detectar antecipadamente o problema, é recomendada a realização da densitometria óssea, um exame de imagem que utiliza raios x para identificar qual é a densidade mineral óssea de diferentes partes do corpo.

O teste é indicado para todas as mulheres pós menopausa, especialmente aquelas com mais de 65 anos.

Homens com mais de 70 anos também devem ser investigados para a condição, por apresentarem maior risco de quedas e fraturas. 

Algumas condições especiais de saúde podem indicar a realização mais precoce do exame, como por exemplo em pacientes que utilizam corticóides pela via oral por um longo período. 

Após feito o diagnóstico, é importante investigar causas secundárias da doença, através de uma detalhada avaliação clínica e realização de exames laboratoriais. 

O tratamento pode ser feito através de medicamentos tomados pela via oral, alguns com grande facilidade de uso e que podem ser utilizados com frequência mensal.

Fármacos de uso endovenoso também são possíveis, os quais apresentam ainda maior facilidade em sua posologia, com intervalo entre as doses podendo chegar a 1 ano. 

Além de medicamentos, são indicados suplementos à base de cálcio e vitamina D, para que estes nutrientes possam auxiliar no processo de aumento da densidade mineral óssea. 

Tão importante quanto as medicações, mudanças de hábitos de vida são essenciais para o sucesso do tratamento.

Exercícios físicos fazem com que a estrutura osteomuscular se fortaleça e sejam prevenidas as principais vilãs dos idosos com osteoporose, as quedas. 

Nos dias atuais, com o aumento cada vez maior da longevidade das pessoas, as quais visam levar uma vida independente, buscar meios de prevenir problemas que podem comprometer a autonomia é algo que julgo ser prioridade. 

Prevenir a osteoporose é aumentar sua qualidade de vida no futuro, pense nisso agora!

Envia para seus amigos:

Deixe seu comentário

Posts mais lidos

Banner
Alexandre Casco Pietsch - Doctoralia.com.br